"Memórias do Vale dos Vinhedos", a tradição e as crenças italianas em terroir brasileiro.



Realizado em 2014 e lançado na vindima de 2015, o documentário "Memórias do Vale dos Vinhedos" (Brasil, 2015) relata, através do depoimento de moradores do Vale dos Vinhedos, a origem do distrito, desde a saída dos primeiros imigrantes da Itália, até o seu estabelecimento naquela região. Destaque do Rio Grande do Sul no Fiacult 2015, o documentário que é uma iniciativa da Aprovale foi produzido pela Triângulo da Produção Cultural, tem direção de Michel Marchetti e direção de Fotografia de Dandy Marchetti da Alba Arte. O curta metragem foi patrocinado pela Prefeitura Municipal de Bento Gonçalves, através do Fundo Municipal de Cultura.

Tradição, valorização da cultura dos antepassados e resgate histórico são elementos constantemente presentes no período da vindima no Vale dos Vinhedos. Desde rituais históricos que perpassam gerações até o grande fluxo de visitantes que procuram um maior contato com a cultura do vinho, é um período ideal para não deixar que a história caia no esquecimento. Por isso, a vindima foi o período escolhido para o lançamento do documentário “Memórias do Vale dos Vinhedos”, uma produção que, através da memória oral de moradores do distrito, retrata um belo panorama da luta dos primeiros imigrantes até os dias atuais.

Muitas mãos trabalharam na realização do documentário. Colhendo depoimentos, imagens e revirando baús de memórias, uma equipe que contemplou o envolvimento de vários profissionais resgatou, através das vozes carregadas de vivências, grande parte da história do distrito de Bento Gonçalves. As gravações sempre obedeceram a um tom: uma agradável conversa entre amigos. E foi assim que personalidades como Décio Tasca, Moysés Michelon e Remy Valduga contribuíram para a elaboração deste importante documento audiovisual.

A história do distrito foi rememorada sob o ponto de vista dos entrevistados, que em muitas vezes iniciaram suas narrativas partindo das motivações que levaram os imigrantes italianos a saírem de seu país de origem. A chegada ao Brasil e a distribuição de lotes no Vale dos Vinhedos também foi revivida, culminando na construção da Capela Nossa Senhora das Neves, no início do século XX. A memória ligada ao vinho também é trabalhada no documentário. A contribuição de Remy Valduga, um dos principais narradores da produção, abordou a importância da bebida para os primeiros imigrantes como um elo com sua terra de origem – e, porque não, uma maneira de amenizar a saudade do país natal. As dificuldades com o dialeto e a fomentação da religiosidade e do trabalho como forma de superar os obstáculos também foram rememoradas.

O documentário foi apresentado a toda a comunidade do Vale dos Vinhedos e exibida de forma itinerante. O material foi distribuído para escolas municipais, Patrimônio Histórico, entidades envolvidas com a aquisição de acervo histórico, Fundação Casa das Artes e para a Biblioteca Pública Castro Alves.


FICHA TÉCNICA

Título: Memórias do Vale dos Vinhedos
Direção: Michel Marchetti
Gênero: Documentário 
Duração: 12 minutos
País: Brasil
Ano: 2015
Classificação: Livre

EQUIPE

Produção: Triângulo da Produção Cultural
Direção: Michel Marchetti
Direção de Fotografia: Dandy Marchetti
Iniciativa: Aprovale
Apoio: Secretária de Cultura de Bento Gonçalves (Fundo Municipal de Cultura)
Elenco: Laurindo Brandelli, Cândido Valduga, Plínio Pizzato, Moysés Michelon,  Décio Tasca   e Remy Valduga
Trilha Sonora: Alba Artes

***